Se a Petrobras fosse privatizada, o comprador não baixaria os preços

Se a Petrobras fosse privatizada, o comprador não baixaria os preços

O governo de Jair Bolsonaro está retirando da Petrobras o papel de motor da economia brasileira. Seu foco é privilegiar o mercado internacional e os acionistas (41,65% são investidores estrangeiros).

💥 Só em 2021, os acionistas da empresa já receberam R$ 41,6 bilhões em dividendos (distribuição de lucros). É isso mesmo: o governo está deixando de usar os valores para a Petrobras desenvolver o Brasil e passou a distribuir a maior parte dos lucros para acionistas. Poderia usar os recursos para subsidiar os combustíveis, como acontecia antes do governo Temer. Mas não quer. 😥

Leia Mais “Se a Petrobras fosse privatizada, o comprador não baixaria os preços”

Política de Bolsonaro para Petrobras também pode gerar desabastecimento

Política de Bolsonaro para Petrobras também pode gerar desabastecimento

Os brasileiros e as brasileiras, principalmente os mais pobres, têm sentido em seu cotidiano os reflexos da política de preços dos combustíveis atrelada ao mercado internacional, imposta à Petrobras pelos presidentes Michel Temer e Bolsonaro.

O litro da gasolina já ultrapassou R$ 7 em vários estados, e tudo está mais caro.

O problema é que o governo Bolsonaro já demonstrou inúmeras vezes que tudo que está ruim sempre pode piorar.

Leia Mais “Política de Bolsonaro para Petrobras também pode gerar desabastecimento”

É mentira que a Petrobras precisa vender seus ativos para pagar dívidas

É mentira que a Petrobras precisa vender seus ativos para pagar dívidas

❎ A Petrobras NÃO precisa vender seus ativos (empresas, refinarias, campos de petróleo, indústrias, usinas etc.) para pagar dívidas.

👉 Em setembro de 2020, sua dívida líquida estava em R$ 373,5 bilhões.  Mas, ela pode ser quitada somente com recursos vindo das próprias atividades da estatal, a médio e longo prazos – para você ter uma ideia, em apenas 3 meses a dívida caiu 4,2% (era R$ 390 bilhões, em junho de 2020).

Leia Mais “É mentira que a Petrobras precisa vender seus ativos para pagar dívidas”